• Projeto Viral

Sonho Olímpico Adiado

Atualizado: 17 de Jun de 2020

Por Raphaella Piovezan

Revisado por Lila Dariva

Fernanda no Troféu José Finkel | Foto: Raphaella Piovezan

Sobe no bloco, pula na água, nada, nada, nada, vê o tempo no placar, sobe no podium, ganha medalha. Volta para a piscina, nada, nada, nada, vê o tempo, sobe no podium, volta para a piscina… Repete, repete, repete. A rotina intensa de quem corre atrás e conquista inúmeras competições nacionais e internacionais não é nada fácil. Essa sequência, junto aos treinos que ocorrem dentro e fora da água, já virou costume para a atleta Fernanda de Goeij, promessa da natação paranaense para as Olimpíadas de 2020.


Desde 2017, Fernanda se preparava para as olimpíadas e esse era o seu momento: boas marcas, bom físico e respostas positivas nos treinos. Apenas uma seletiva e o tempo perfeito (e algumas horas de avião) a separavam de Tóquio. Mas, com a chegada do coronavírus, ela e tantos outros atletas que acumulavam anos de preparo e dedicação para o evento mundial, viram seus sonhos serem adiados, junto das olimpíadas que foram transferidas para a segunda metade de 2021.

Foto: Raphaella Piovezan


Mesmo sendo determinada, imprevistos podem abalar até os mais fortes, e não foi diferente com Fernanda. Por algumas semanas depois da notícia que as olimpíadas só aconteceriam no próximo ano e que ela não poderia mais treinar em ser clube por um tempo, Fernanda ficou triste, porque para ela, treinar é vida e seu sonho de anos foi adiado, "Quando soube que as olimpíadas foram adiadas eu fiquei bem triste, bem chateada, porque achei que meu sonho de ir para as olimpíadas ia se realizar esse ano. No meio da quarentena eu estava tão triste que eu desanimei um pouco e parei de treinar e fazer exercícios. Depois desse período parada eu voltei a treinar, já estou com o psicológico melhor e to com a cabeça no lugar”.


Quando a notícia do adiamento aconteceu, no final de março, a jovem atleta ficou em choque. Ela e seu treinador, Rodrigo Herval, começaram a correr contra o tempo para que Fernanda não sofresse consequências maiores por ficar parada. Primeiro eles enfrentaram o momento da decepção, e logo os dois trataram de se refazer,“Se reinventar é uma prática constante. Já parece natural. Fernanda tem um pouco mais de dificuldade quando pega de surpresa. Mas ela é muito inteligente e sensitiva. Quando visualiza e acredita em algo, nada faz ela se entregar. É encardida, determinada, chata, birrenta”, disse Herval sobre sua atleta. Como uma piscina de 25 ou 50 metros estava fora de questão, o jeito foi se adaptar, agora Fernanda treina em uma piscina pequena no sítio da família, amarrada em uma das bordas para conseguir simular a metragem de uma piscina maior, para substituir os treinos na academia, ela corre e anda de bicicleta quando pode.


O apoio do técnico Rodrigo tem sido fundamental para ela passar, de forma mais tranquila, por toda essa situação. Ele procurou ver o lado bom disso tudo, dando apoio à atleta, para Erval, o adiamento das olimpíadas é o de menos, pois para ele, ter mais um ano para trabalhar com Fernanda é uma vantagem, há muito a ser feito nesse tempo ganho:"Isso veio como um divisor de águas... vai mostrar quem tem resiliência, paciência, conhecimento, disciplina, perseverança, foco, ou seja, vai tirar o melhor de nós".



Fernanda e Rodrigo em 2019 | Foto: Arquivo pessoal

Com o adiamento, a Olimpíada de Tóquio está marcada para ter início em 23 de julho de 2021. Todos os atletas já qualificados permanecem, sem alteração, na competição.


Quando perguntei os planos para 2021 a resposta foi unânime, tanto Fernanda quanto Rodrigo estão otimistas com a ida da atleta para Tóquio. O foco agora é no presente e no futuro, o passado já ficou lá atrás.

“Eu sempre fico confiante de que vou conseguir meu objetivo, meu foco quando tudo voltar ao normal é treinar muito e conseguir ir para Tóquio 2021, eu sempre treino muito para os objetivos que eu coloco, acredito no que eu treino, na minha dedicação e tenho muita fé”. - Fernanda de Goeij

Ir para as olimpíadas agora é só questão de tempo e treino. E aqui estamos na torcida para que o tempo passe rápido e o treino renda a Fernanda a ida para Tóquio, e muito orgulho para Rodrigo.


93 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo